Lançado o catálogo do 15º Salão Nacional de Artes de Itajaí

0
41

Na noite da última sexta-feira (08), uma cerimônia marcou o lançamento do catálogo do 15º Salão Nacional de Artes de Itajaí (SNAI) e o encerramento da exposição coletiva “Aqui, onde estamos”. A mostra reuniu obras de 28 artistas de diferentes gerações na Galeria Mauro Caelum, da Casa da Cultura Dide Brandão, e integrou a programação festiva dos 162 anos de Itajaí. Artistas, familiares e comunidade prestigiaram o evento.

A 15ª edição do Salão Nacional de Artes de Itajaí ocorreu de 15 de novembro a 15 de dezembro de 2021. O evento teve programação 100% digital e pela primeira vez a iniciativa fez interlocução entre arte, curadoria e educação, por meio de três categorias lançadas no edital de submissão de propostas, que contemplou 23 artistas de diversos estados do Brasil.

O catálogo do Salão de Artes (disponível no final da matéria) reúne informações e traz uma amostra dos trabalhos realizados na última edição do evento. A publicação será enviada aos artistas participantes e ficará à disposição para consulta na Fundação Cultural de Itajaí e na Casa da Cultura. Além disso, o site do 15º SNAI (15snai.com) seguirá no ar até novembro deste ano.

A artista visual Sarah Uriarte atuou como produtora do último Salão de Artes. Como integrante da equipe técnica que organizou o evento, ela falou sobre o desafio de realizar o salão de forma 100% on-line e de como o catálogo pode se tornar referência. “Foi um desafio pensar este salão, tivemos artistas de Itajaí engajados na organização, mediação, no trabalho educativo, identidade visual e na produção. Este catálogo é muito rico, com certeza será consultado e servirá de fonte para pesquisa, estudos e contribuirá com outros diversos processos”, ressaltou.

Sobre a exposição coletiva, organizada pela Câmara Setorial de Artes Visuais (CASAVI) do Conselho Municipal de Políticas Culturais em parceria com a Fundação Cultural de Itajaí, Bill Or, representante da CASAVI, frisou: “Esse foi um trabalho muito bonito, traz um panorama, um breve retrato dos artistas visuais de Itajaí. Aproveito para convidar a todos a participarem do edital de ocupação das galerias, que também foi construído com envolvimento da Setorial, e reforço a importância dos movimentos coletivos”.

O diretor executivo da Fundação Cultural de Itajaí, Vanderlei Lazzarotti, avaliou as iniciativas de forma positiva, como frutos dos diálogos e trabalho coletivo. “Estamos aqui reunidos e trabalhamos, debatemos e atuamos para que as coisas funcionem. A política pública cultural deve funcionar assim, de forma transversal, com diálogo e movimentos resultantes do cenário e contexto coletivo”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui