Para frear violência doméstica, Poder Judiciário e PM ampliam divulgação da Campanha Sinal Vermelho

0
8

Ciente de que o isolamento social imposto pela pandemia tem intensificado o convívio doméstico e com isso aumentado os registros de violência nos lares catarinenses, a desembargadora Salete Sommariva titular da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid/TJSC), comemorou nesta semana mais um apoio recebido na luta contra as agressões sofridas por mulheres no Estado.

O Comandante Geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Dionei Tonet, pediu ao Centro de Comunicação Social da corporação para reforçar a divulgação da Campanha Sinal Vermelho, iniciativa idealizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), que consiste em estabelecer condições para que as mulheres possam denunciar agressões em farmácias e drogarias.

O procedimento funciona assim: em farmácias e drogarias previamente cadastradas, a vítima fará um xis com batom vermelho (ou com qualquer outro material) na palma da mão ou num pedaço de papel e mostrará ao atendente para que esta acione a Polícia Militar. Antes disso, essas farmácias receberão uma cartilha e um tutorial em formato visual com explicações sobre os caminhos a serem seguidos, com orientações detalhadas de como atender a vítima e como acionar a polícia, sempre de acordo com o protocolo preestabelecido.

Qualquer farmácia ou drogaria pode participar da campanha. Para isso, deverá entrar em contato com a Cevid pelo e-mail cevid@tjsc.jus.br ou pelo telefone 3287-2636 para assinar o termo de adesão. Assim que assinado o termo, é feita a remessa do material de capacitação e treinamento.

Leia aqui informações detalhadas da Campanha: https://www.tjsc.jus.br/web/violencia-contra-a-mulher/campanhas/sinal-vermelho-para-a-violencia-domestica

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here